See this in english   


 
SOBRE | TECNOLOGIAS | OPORTUNIDADES DE FOMENTO | ACESSO RÁPIDO | CONTATO


Desenvolvimento colaborativo, serviços tecnológicos, licenciamento de tecnologias, patentes e softwares. São algumas das atividades estratégicas de responsabilidade da Agência de Inovação da UFABC. Navegue nesta página dedicada às empresas, Instituições e pesquisadores e identifique as oportunidades de interação entre o setor produtivo e a universidade.
 

Além disso, prestamos todo o suporte para a negociação de licenças para a exploração das invenções e atividades referente à avaliação de termos de acordos, convênios ou contratos que se referem à transferência de tecnologia.

Desde as décadas finais do século XX, a evolução das tecnologias têm se mostrado extremamente velozes, portadoras de crescente complexidade e convergência de técnicas anteriormente distintas. Outra característica marcante é o elevado custo das pesquisas que levam ao desenvolvimento tecnológico.

Atualmente, a tecnologia é um dos principais fatores de competitividade das empresas e, diante disto, a prática de relações de cooperação tecnológica entre as empresas e demais intituições é crescente. Dentre os motivos que levam à busca pela cooperação tecnológica pode-se destacar a questão mercadológica, visto que a crescente competição criada pelo processo de globalização, aliada à redução do ciclo de vida dos produtos, consequência da velocidade de transformação tecnológica e o alto custo das pesquisas, estimulam.... clique aqui para continuar.


Acesse aqui a política de propriedade intelectual e transferência de tecnologia da Agência de Inovação.


 

 

PARCEIROS INSTITUCIONAIS

 

 
 
 
 
 

 

See this in english


 

DEMANDAS TECNOLÓGICAS & INOVAÇÃO ABERTA


A InovaUFABC atua na identificação de demandas tecnológicas de empresas com potencial para serem convertidas em projetos de cooperação tecnológica, além de buscar oportunidades em plataformas de inovação aberta, como o ITEC do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Nesse contexto, convidamos professores e pesquisadores da UFABC interessados em desenvolver projetos tecnológicos dentro dos perfis listados abaixo.

Os candidatos deverão contatar a InovaUFABC através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


DEMANDAS TECNOLÓGICAS 


1. Recuperação de Nitrogênio Amoniacal (Air Stripper) - Tratamento de Efluentes Industriais

Descrição: Desenvolvimento de um processo eficiente para o tratamento de efluentes industriais com alta concentração de amônia. O poluente, presente nos efluentes das indústrias sucroalcooleiras, químicas, siderúrgicas, etc., pode ser utilizado como base para a produção de fertilizantes nitrogenados.


2. Estação de Tratamento de Água Alimentada com Energia Solar - Tratamento de Água

Descrição: Desenvolvimento de estação de tratamento de água móvel e autônoma, do tipo “plug and play”, para atender a pequenas comunidades em regiões remotas do norte e nordeste do Brasil. A unidade deverá ser transportável e totalmente automatizada, não sendo necessário o emprego de mão de obra especializada para operá-la. A energia necessária para a operação da unidade deverá ser suprida por painéis solares


3. Tintas e vernizes

Descrição: Interessados em receber amostra de tinta inseticida (nanotecnologia), onde o inseto (pernilongo, moscas etc.), ao encostar na superfície pintada, uma nano capsula explode e o inseto ao inalar o "veneno“ morre em questão de minutos. É uma tecnologia oriunda da Espanha já testada e aprovada em outros países, estando em processo de avaliação na Anvisa. A Empresa dispões de amostras da tinta e tem interesse que pesquisadores de Universidades realizem testes com o produto. 


4. Tratamento de Efluentes por Cavitação Mecânica com Emprego de Ultrassom - Tratamento de Efluentes Industriais

Descrição: Desenvolvimento de um processo eficiente para o tratamento de efluentes industriais contendo compostos orgânicos voláteis. Deverá ser promovida a decomposição térmica destes compostos com o emprego de cavitação por ultrassom, para atender indústrias químicas, petroquímicas, farmacêuticas, etc.


5. Portal Colaborativo - Soluções Ambientais

Descrição: Criação de um portal colaborativo para divulgação de projetos de sustentabilidade ambiental. A empresa interessada pretende disponibilizar o seu acervo de projetos de estações de tratamento de água e efluentes, juntamente com desenhos, fluxogramas e memoriais de cálculo. O objetivo do portal é transferir gratuitamente conhecimento para a população, contribuindo para a universalização do saneamento básico no Brasil, através da criação de uma plataforma em ambiente colaborativo, participativo e inovador.


6. Empresa de Biotecnologia

Descrição: A empresa desenvolve fármacos inovadores oriundos de instituições de pesquisa e universidade brasileiras, com a proposta de transformar inovação em produto, gerando novos medicamentos para a sociedade. Buscam inovações inspiradoras: Fármaco de uso humano; Ativo definido e isolado;  Atenda necessidade médica global; Passível de proteção por patente.


7. Empresa do Setor de Geração, Comercialização e Distribuição de Energia Elétrica  | Pesquisa Aplicada

Descrição: Desenvolvimento de tecnologias com aplicações práticas imediatas em sistemas de geração e distribuição de energia elétrica. No segmento de serviços a empresa oferece suporte técnico na execução de obras de construção e modernização de redes elétricas e serviços de inteligência para segmentação de dados.


8. BRF S.A  - Avaliação objetiva de odor, sabor e textura na indústria de alimentos (plataforma ITEC) 

Descrição: A BRF busca por tecnologias para avaliar e monitorar de maneira objetiva o odor, sabor, textura em alimentos, durante a após o processo produtivo. A análise sensorial vem sendo aplicada no desenvolvimento e melhoramento de produtos, controle de qualidade, estudos sobre armazenamento e desenvolvimento de processos. Para a indústria de alimentos, a qualidade sensorial de seus produtos é ponto chave para garantir o melhor a entregar para seus consumidores. Os métodos utilizados para realizar essas análises sensoriais são os mais variados possíveis, entretanto, a busca por métodos com maior confiabilidade que não onerem tanto e não provoquem gargalos no processo produtivo é constante. Deste modo, o desafio consiste no desenvolvimento de equipamentos/sensores capazes de monitorar a qualidade durante e após os processos industriais.

 


Tem interesse? Entre em contato através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


 

See this in english


 

ARENA DE INOVAÇÃO


Considerando o grau de complexidade dos problemas científicos, tecnológicos e inovativos da atualidade, cada vez mais a geração de inovações decorre de interações de múltiplos atores. No cenário brasileiro, um novo ator é a Universidade Federal do ABC (UFABC) que, com apenas oito anos de atividades, emergiu como uma das melhores universidades brasileiras em vários rankings e avaliações nacionais e internacionais. Neste contexto, a Arena de Inovação da UFABC tem por objetivo reunir pesquisadores da UFABC e empresas que compartilhem interesse por pesquisa, desenvolvimento e inovação em diferentes áreas do conhecimento e de atuação nos mercados, com vistas à geração de oportunidades de parceria.

 

  • Público-alvo do Evento

 

O público-alvo para essa iniciativa abrange empresários; profissionais de empresas que atuam nas áreas de P&D, Engenharia, Produção, Novos Negócios; professores, alunos e pesquisadores da UFABC. 

 

  • Estrutura e Dinâmica de Ação da Arena de Inovação UFABC

Parte I (Apresentações dos Projetos e Demandas em P&D+I): 

  • Quantidade de apresentações: 3 empresas do setor industrial objeto da edição do evento; 3 pesquisadores da UFABC.
  • Tempo das apresentações: 10 minutos por apresentação.
  • Perfil das apresentações: Apresentação das partes e das agendas e demandas de P&D+I (conforme template indicado pelo evento, a fim de uniformizar as abordagens de apresentação).  

Parte II (Sessão de Perguntas e Respostas): 

  • Sessão de perguntas e respostas entre os palestrantes e o público em geral.
  • Tempo de realização da sessão: 30 minutos.
  • Dinâmica da sessão: moderação a ser realizada pela InovaUFABC para condução da etapa. 

Pausa para o café.


 Parte III (Integração das Partes): 

Nessa parte serão criados 3 núcleos paralelos de discussão na sala onde será realizado o evento. Em cada núcleo de discussão as empresas e os pesquisadores disporão de uma área preparada para propiciar maior aproximação e discussão dos elementos trazidos nas demais etapas do evento. 

  • Espaço para interações e discussões sobre as perspectivas apresentadas nas etapas anteriores do evento.
  • Tempo de realização da sessão: 60 minutos.
  • Perfil de ação: Interação entre as partes registrada por relatores da InovaUFABC, de modo a consolidar as discussões produzidas e gerar uma memória dos encaminhamentos decorrentes.

Você gostaria de participar de uma edição da Arena de Inovação da UFABC como representante de empresa ou pesquisador? Entre em contato conosco através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. 

 


 Não encontrou o que procurava? Clique aqui.


 

 

See this in english


 

PARCERIAS & CONVÊNIOS   

A Assessoria de Cooperações Institucionais e Convênios da UFABC é responsável por orientar, auxiliar, contribuir, estruturar material de apoio e supervisionar as atividades relativas à celebração de parcerias com instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais, celebradas por meio parcerias.

Os convênios de cooperação de estágio de estudante e de mobilidade acadêmica nacional são de responsabilidade da Pró-Reitoria de Graduação e os convênios de mobilidade acadêmica internacionais, são de responsabilidade da Assessoria de Relações Internacionais.

A ACIC está localizada no Câmpus de Santo André, Bloco A, Torre 1, 2º andar.

Prestamos atendimentos todas às terças-feiras no Câmpus de  São Bernardo do Campo, das 8h30 às 12h30, na sala Multissetorial do Bloco Beta, Sala 55, 2º andar.

Listamos abaixo os tipos de instrumentos legais existentes para formalização de parcerias. Ao entrar em contato com a ACIC, você será orientado de qual o tipo de instrumento deverá ser celebrado, de acordo com a necessidade e enquadramento do seu projeto.

- Termo de Colaboração Técnico-Científico (TCTC) – Resolução ConsUni nº 157, “Acordo ou ajuste que a instituição venha a celebrar com a iniciativa privada e que envolva: I - interesse institucional no projeto e interinstitucional na execução do objeto; II - cooperação técnico-científica para desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e/ou pesquisas; III - regime de mútua cooperação;  IV - objetivos comuns; e V - transferência de recursos oriundos da iniciativa privada.”

- Protocolo de Intenções – Na UFABC, trata-se de uma “parceria preliminar” cuja finalidade, na realidade não é assumir direitos e obrigações, nem tão pouco aplicar qualquer tipo de sanção ao seu descumprimento, mas tão somente estabelecer cláusulas a serem observadas, bem como manifestar a intenção de celebrar um acordo de vontade para a consecução de objetivos de interesse comum.

- Contrato ou Acordo Tripartite – Semelhante ao Contrato administrativo é um acordo de vontades firmado entre três entidades (públicas ou privadas), para a formação de vínculo e a estipulação de obrigações e contraprestações recíprocas, seja qual for a denominação utilizada.

- Termo de Execução Descentralizada – Decreto nº 6.170 "instrumento por meio do qual é ajustada a descentralização de crédito entre órgãos e/ou entidades integrantes dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União, para execução de ações de interesse da unidade orçamentária descentralizadora e consecução do objeto previsto no programa de trabalho, respeitada fielmente a classificação funcional programática”

- Convênio – Decreto nº 6.170 "acordo, ajuste ou qualquer outro instrumento que discipline a transferência de recursos financeiros de dotações consignadas nos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União e tenha como partícipe, de um lado, órgão ou entidade da administração pública federal, direta ou indireta, e, de outro lado, órgão ou entidade da administração pública estadual, distrital ou municipal, direta ou indireta, ou ainda, entidades privadas sem fins lucrativos, visando a execução de programa de governo, envolvendo a realização de projeto, atividade, serviço, aquisição de bens ou evento de interesse recíproco, em regime de mútua cooperação”.

- Termo de Parceria: encontra amparo no artigo 9º da Lei 9.790/99: "instrumento passível de ser firmado entre o Poder Público e as entidades qualificadas como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público destinado à formação de vínculo de cooperação entre as partes, para o fomento e a execução das atividades de interesse público".

- Contrato de Repasse: instrumento administrativo, de interesse recíproco, por meio do qual a transferência dos recursos financeiros se processa por intermédio de instituição ou agente financeiro público federal, que atua como mandatário da União.

- Contratos Administrativos – É um acordo de vontades firmado por entidades públicas de qualquer espécie, ou entre estas e organizações particulares, para a formação de vínculo e a estipulação de obrigações e contraprestações recíprocas, seja qual for a denominação utilizada. Lei nº 8.666.

 

 


Não encontrou o que procurava? Clique aqui. 


 

NOSSAS REDES SOCIAIS

 

     


 

Câmpus Santo André, Bloco L - 3º andar

Avenida dos Estados, 5001

Bairro Bangu, Santo André - SP. CEP 09210-580

Telefone:  +55 (11) 3356-7622

E-mail: inovacao@ufabc.edu.br